Dúvida

Da sua angústia tiro dor

Imagino seu sorriso que brilha

Procuro a palavra certa

Misturo tudo e nada assumo

 

Certo de ser eu

Aquele que nada responde

Quando escrevo tanto e tão claro

Sonho em receber

 

Quando acolho sua dúvida

Que me chega com o primeiro sol

Respondo nada

 

E sabendo da desnecessidade

Que tens nos braços

Caminho sem destino